ACCA dá os primeiros passos

135 anos depois do nascimento de José Botelho de Carvalho Araújo, vila-realense de coração, nasce hoje, em Lisboa, a Associação Comandante Carvalho Araújo.

A 18 de Maio de 1881, nascia no Porto José Botelho Carvalho Araújo, figura que viria a ser consagrada como Herói Nacional pela sua bravura durante o combate contra um submarino alemão, em 1918.

Aos 37 anos, Carvalho Araújo perdeu a vida ao comando do Navio Patrulha Augusto Castilho, enquanto comboiava o paquete San Miguel.

Caldeira Queiroz, jornalista e amigo pessoal do Comandante escreveu uns dias depois da sua morte:

“Morreu um homem. Não me cega a amizade que lhe consagrava, a admiração que por ele sentia.

Era um carácter. Político, deputado, marinheiro, oficial, governador, orador, jornalista, foi sempre a mesma coisa: um carácter.”

“Honesto, leal, sincero, duma bela ou rude franqueza, dizia e escrevia sempre que a sua consciência lhe mandava.”

“Morreu o Carvalho Araújo e ainda a sua morte veio mostrar o que ele era: um carácter.”

A Associação, constituída hoje,  pretende homenagear aqueles que viveram e morreram pela pátria e incutir nas mentes dos jovens de hoje e de amanhã a importância de um mundo mais justo, mais livre e mais fraterno.

Este é  um dos muitos desafio  a que esta Associação se propõe.

Lealdade, integridade, solidariedade, cidadania e dignidade, são estes os valores por que se rege esta Associação que pretende não só homenagear o valente Comandante e a guarnição que o acompanhou na sua derradeira e fatídica missão mas também promover o nosso país valorizando a sua história.

Para celebrar a constituição da Associação Comandante Carvalho Araújo terá lugar, no próximo dia 30, a apresentação oficial da mesma, no Salão Nobre do Palácio da Independência, em Lisboa.

Constituição da Associação Comandante Carvalho Araújo
Constituição da Associação Comandante Carvalho Araújo

Deixe uma resposta